Brasília está dominada por uma coalizão de gatunos, diz Ciro Gomes


Ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes
Atual presidente da Transnordestina, o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes fez duras críticas à política brasileira durante uma participação em evento da revista Carta Capital, em São Paulo. “Brasília está dominada por uma coalizão de gatunos e incompetentes”, disse ele ao comentar seu afastamento das disputas eleitorais. Gomes poupou a presidente Dilma Rousseff de críticas e afirmou que a petista é “uma exceção, porque é honrada e tem espírito público”. Já sobre o Congresso, afirmou que há nele “ladrões convocando CPIs e bandidos acusando gente séria de ser bandido”, declaração que arrancou aplausos da plateia. O ex-ministro ainda comentou seu novo momento, de atuação como executivo na Transamazônica, subsidiária da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). “Agora pertenço ao mundo empresarial mas eu nunca me supus um porco capitalista”, satirizou. Ele definiu este momento em sua carreira como um “detox”. “Vou dar uma folga aos eleitores, fazer um detox da política e quem sabe não volte mais”, disse. Durante um painel sobre as exportações no Brasil, Gomes criticou a falta de planejamento. “O Brasil não tem agenda”, disse. “No Ceará, qualquer bodega tem um projeto, mas o Brasil não tem projeto”, declarou. Ele ainda criticou os atuais níveis da taxa de juros básica do Brasil. “A rentabilidade dos papeis do governo é mais alta que a rentabilidade média dos negócios e é por isso que os investimentos no Brasil estão parados”, disse. “Alguém fure meu olho com uma razão técnica para a taxa de juros ser dessa altura, não há razão”, contestou.
Estadão
Compartilhe no Google Plus