Dilma comete gafes em discurso de entrega de casas e anuncia 3ª etapa do programa

Dilma comete gafes em discurso de entrega de casas e anuncia 3ª etapa do programa
Foto: Reprodução / Twitter
A presidente Dilma Rousseff (PT) pareceu estar desatenta nesta terça-feira (12). Ao discursar durante a entrega de unidades do programa Minha Casa, Minha Vida, no Rio de Janeiro, a presidente cometeu uma série de gafes. Logo no início do discurso, a petista chamou o ministro interino de Esportes, Ricardo Leyser, de "ministro dos Transportes". Ao tentar consertar, Dilma disse que tinha "promovido" Leyser, mas corrigiu em seguida. "Promovoer? Não, não precisa promover porque o Esporte é muito importante e vamos ter a melhor de todas as Olimpíadas", disse. A presidente também se confundiu ao citar que muitos beneficiados com a casa nova pagavam entre R$ 300 e R$ 400 de aluguel. "Muitos pagavam R$ 300 a R$ 400 mil. Agora você vão pagar prestação muito menor", afirmou a presidente, provocando burburinho na plateia formado por famílias beneficiadas. O nome do condomínio também foi motivo de gafe para a presidente. Ao invés de chamá-lo "Vivenda das Gaivotas", Dilma se referiu ao  condomínio como "Recanto das Gaivotas". No discurso, a presidente ainda anunciou que lançará em breve a terceira etapa do programa Minha Casa, Minha Vida, com a meta de construção de 3 milhões de novas moradias. A nova etapa terá modificações, como o aumento do tamanho dos quartos e da área de serviço. "A gente escuta muita sugestão. As modificações são sempre para melhor. O objetivo é que em torno de 27 milhões de brasileiros e brasileiras tenham tido acesso ao Minha Casa, Minha Vida (até o fim do mandato, em dezembro de 2018)", acrescentou. Dilma disse ainda que seu governo já entregou 2,182 milhões de moradias e outro 1,670 milhão de moradias estão contratadas e em construção. Essas habitações, conforme informou Dilma, se somam a 1 milhão de casas entregues no governo Lula. (Bahianoticias)
Compartilhe no Google Plus