Votação de parecer da reforma política na Câmara é adiada para terça-feira

Foto: Divulgação
Prevista para esta quinta-feira, 14, a votação do parecer da PEC da reforma política foi adiada
Prevista para esta quinta-feira, 14, a votação do parecer da PEC da reforma política foi adiada para a próxima terça-feira (19). Oficialmente, o presidente da comissão especial que discute o assunto, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que, como não conseguiria manter o quórum até as 19h, horário em que a votação poderia ser iniciada, decidiu remarcar a sessão. No entanto, ele disse ao jornal O Estado de S. Paulo não saber como agir diante das entrevistas em que o relator Marcelo Castro (PMDB-PI) diz que votará contra o próprio parecer. Castro é contrário ao sistema eleitoral chamado “distritão”, defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e pelo vice-presidente da República e articulador político do governo, Michel Temer (PMDB-SP). Questionado se votaria contra seu relatório, Castro respondeu na última terça-feira: “Com toda certeza. Fui derrotado. Minhas ideias não prosperaram. Este foi o relatório possível”, afirmou. “Vou votar para que (o distritão) não passe.” “Isso é antirregimental”, disse Rodrigo Maia à reportagem nesta manhã. Pelo sistema do distritão, as vagas do Legislativo deixariam de ser distribuídas de acordo com a votação dos partidos ou coligações. Seriam eleitos os candidatos mais votados em cada Estado. (politicalivre.com.br)
Daniel Carvalho, Agência Estado
Compartilhe no Google Plus