Popularidade de Dilma vai cair ainda mais, segundo interlocutores


Presidenta Dilma Rousseff
Com a piora da economia e temas ainda sensíveis a serem enfrentados, o governo já tem na conta que os próximos levantamentos sobre a popularidade da presidente Dilma Rousseff ainda podem piorar antes de começarem a mostrar alguma recuperação. Por isso, é tão importante, segundo interlocutores do governo, acelerar a agenda positiva. Ontem, pesquisa Datafolha revelou o aumento da rejeição à presidente. “Vai piorar ainda mais um pouco antes de começar a melhorar. O governo tem muitas frentes, e todas dificies e mal articuladas”, admitiu um interlocutor da presidente, citando a aprovação das contas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), as indefinições sobre a desoneração da folha de pagamento, que está dependendo do Congresso Nacional, e escândalos de corrupção, como os investigados na Operação Lava Jato. “A própria presidente tem conhecimento disso porque o desemprego vai crescer, a inflação vai continuar alta e a recuperação da economia é esperada só para o ano que vem”, relatou a fonte. A pesquisa divulgada ontem veio até melhor do que o esperado nos bastidores, segundo interlocutores. Isso porque o governo possui suas próprias sondagens que têm mostrado aprovação de Dilma é de apenas um dígito. Pelo Datafolha, o governo é classificado como “ótimo ou bom” por apenas 10% dos entrevistados. Oficialmente, o ministro de Comunicação Social, Edinho Silva, também atribuiu ao momento econômico e político do País a redução da popularidade da presidente. “Estamos vivendo uma situação de dificuldade econômica, o governo tem consciência das dificuldades e está fazendo ajuste para que sejam superadas” elencou. “Estamos virando a página do ajuste e entrando na agenda de retomada da economia”, disse, citando como exemplos os recentes lançamentos do Plano Safra e do Plano de Infraestrutura e também futuros, como na área energética e de banda larga, além do Minha Casa, Minha Vida 3. “São agendas que vão provocar a retomada”, apostou.
Estadão
Compartilhe no Google Plus