Planalto vê PMDB como maior risco para governo Dilma, diz coluna
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil
O núcleo do governo avalia que o PMDB é um "vácuo" na reação de Dilma Rousseff contra os movimentos para tirá-la da presidência. Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, os ministros e líderes acreditam que a adesão total do partido às articulações, lideradas pelo deputado Eduardo Cunha e pelo senador Renan Calheiros, é o maior risco para o mandato petista. Presidente do Senado, Calheiros teria dito a aliados que vai dar um novo "recado" a Dilma, adiando a votação das desonerações, além de deixar aberta a possibilidade de votar o reajuste para o Ministério Público. O motivo seria mostrar que o Palácio do Planalto continua sem credibilidade entre os parlamentares. Por causa dos conflitos com o senador e com Cunha, presidente da Câmara, petistas teriam procurado o ex-presidente José Sarney para tentar acalmar os caciques da legenda. "Ele já passou por algo parecido e sabe que há injustiças", disse um senador petista. Mas a garantia do governo é o vice-presidente Michel Temer. "É ele quem tem de garantir o apoio", diz um ministro. Dilma já teria deixado claro que quer sinais "inequívocos" de que ele está com ela.

BAHIA NOTÍCIAS
Compartilhe no Google Plus