Após suposta ameaça de Negromonte Júnior, Argôlo cogita fazer delação premiada

Após suposta ameaça de Negromonte Júnior, Argôlo cogita fazer delação premiada
Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados
Preso desde abril na Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Luiz Argôlo cogita fazer uma delação premiada com a Justiça. A decisão foi tomada pelo ex-parlamentar baiano devido a uma suposta ameaça contra sua família. Segundo a Folha de S. Paulo, a defesa já teve uma conversa inicial com o Ministério Público Federal, que demonstrou interesse em ouvi-lo. Em depoimento realizado na última semana, o publicitário Aricarlos Nascimento, que trabalhou em campanhas de Argôlo, afirmou que recebeu uma ameaça do deputado federal Mário Negromonte Júnior (PP). "Ele me disse que, se o Luiz ficasse pianinho, quietinho e não entregasse ninguém, assim que ele saísse de Curitiba seria ajudado para ter um retorno breve à vida política. Mas, se ele não fizesse, já sabia qual era o destino de delator", contou Nascimento. De acordo com o advogado do ex-deputado, Sidney Rocha Peixoto, a informação deixou seu cliente "muito abalado". Ele levou a sério [a ameaça]. Ficou muito mexido, porque tem dois filhos pequenos, uma esposa", disse Peixoto. O defensor ainda afirmou que Argôlo está relutante a admitir crimes, mas pode apontar participantes do esquema em uma eventual delação. Negromonte Jr. não se pronunciou sobre o assunto.

BAHIA NOTÍCIAS
Compartilhe no Google Plus