OPOSIÇÃO QUER INICIAR IMPEACHMENT EM OUTUBRO

OPOSIÇÃO "MARCA A DATA" PARA INICIAR PROCESSO DE IMPEACHMENT
O IMPEACHMENT PODE SER DECIDIDO NO PLENÁRIO DA CÂMARA. FOTO: LUIS MACEDO/CÂMARA
A oposição fechou acordo com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, para fortalecer o movimento pelo impeachment de Dilma, em razão de crime financeiro e do crime das “pedaladas fiscais”, o financiamento de sua campanha com dinheiro roubado da Petrobras e o ambiente de ingovernabilidade. A ideia é formalizar a proposta em outubro, condensando em apenas um os 17 pedidos existentes.
Eduardo Cunha não ficará à frente da campanha pró-impeachment, a ser lançada nesta quinta, mas também prometeu não atrapalhar.
A Câmara avalia que o impeachment de Dilma não depende de decisão do Tribunal de Contas da União ou do Tribunal Superior Eleitoral.
Com o agravamento da crise, a oposição pretende demonstrar que Dilma atrapalha a retomada e pode levar o País para o buraco.
O movimento pró impeachment, a ser lançado nesta quinta-feira, conta com apoio discreto do senador Aécio Neves, presidente do PSDB. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto
Compartilhe no Google Plus