TUCANOS COSTURAM ACORDO COM TEMER PARA 2018

INEBRIADOS COM A FALA DE TEMER, PSDB JÁ NEGOCIA COM O PMDB
SENADOR AÉCIO NEVES (PSDB) E O VICE-PRESIDENTE MICHEL TEMER (PMDB). FOTOS: AG.SENADO E R.CUNHA
Inebriados com declarações de Michel Temer, parlamentares tucanos resolveram concentrar esforços no impeachment de Dilma na Câmara. A ideia é retirar o processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pede a cassação da chapa Dilma-Temer eleita em 2014. Com apoio do PMDB, a oposição pedirá o impeachment de Dilma. Assim, Temer assumiria, mas com compromisso de abrir mão da reeleição em 2018.
Pela estratégia, tucanos desistirão até de desagravo ao ministro Gilmar Mendes, que pediu para investigar a gráfica VTPB na campanha do PT.
A oposição aposta na bancada peemedebista da Câmara, cuja maioria apoia o rompimento com o governo e tem Cunha como maior aliado.
Temer disse a empresários esta semana que “é difícil” Dilma resistir até o fim do mandato com popularidade baixa, hoje em 7%.
Quem anda esperneando com a proposta é o senador Aécio Neves. Ele acredita que o movimento só beneficia o PSDB de São Paulo. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto
Compartilhe no Google Plus