Após 'esculhambação', Régis declara que Regimento da AL-BA é 'bíblia'

Após 'esculhambação', Régis declara que Regimento da AL-BA é 'bíblia'
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias
Depois de nova discussão causada por divergências a respeito do cumprimento do regimento interno da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o presidente em exercício, Adolfo Menezes (PSD), perdeu a paciência na tarde desta segunda-feira (5) e afirmou que a confusão lembrava um “jardim da infância” e que a sessão estava uma “esculhambação”. O debate havia sido em torno do funcionamento da inscrição para falar durante o pequeno expediente – Adolfo Viana (PSDB) apontou a necessidade de se inscrever antes do início da sessão, enquanto Pastor Sargento Isidório (PSC) queria falar, mas não havia feito inscrição prévia. O líder de oposição da Casa, Sandro Régis (DEM), declarou que “o Regimento é nossa biblía” e pediu ao presidente em exercício que moderasse o tom, sem usar termos como “esculhambação”. Na Ordem do Dia - a sessão foi convocada de forma extraordinária na última quarta-feira (30) - está a votação de uma autorização de empréstimo de US$ 400 milhões ao BID; mudanças no Regime Próprio da Previdência Social; e projeto referente à inscrição de créditos tributários em dívida ativa. 

BAHIA NOTÍCIAS
Compartilhe no Google Plus