Sandro Régis diz que a crise que empobrece o Brasil se chama PT

Foto: Reprodução
Num contundente discurso na sessão plenária desta quarta-feira, 17, na da Assembleia Legislativa, o líder da oposição, deputado Sandro Régis (DEM), responsabilizou o governo petista que administra o país e a Bahia há 13 anos, pela dura crise econômica que atinge em cheio as famílias brasileiras e provoca o fechamento de empresas sólidas como aconteceu com a Mirabela Mineração do Brasil, empresa de prospecção de níquel que movimenta a economia dos municípios baianos de Itagibá e Ipiaú e que nesta terça-feira anunciou a demissão de cerca de 400 funcionários. "Não se poder falar que essa crise foi herança do passado. O Partido dos Trabalhadores tem 13 anos dirigindo a economia nacional e o destino das políticas públicas desse país", lembrou Régis, lamentando que a Bahia, ao longo desse período sob o comando petista, assiste perplexa a redução do seu poder econômico e o flagrante empobrecimento das famílias. "Estamos vendo o desespero de milhares de pais de família perdendo seus empregos e sendo obrigados a escolher o que deixar de pagar, incluindo coisas essenciais como luz, água, escola e até alimentação", disse.
O democrata observou que o fechamento de empresas, desde pequenos empreendimentos a negócios consolidados, virou fato corriqueiro na Bahia, mostrando de forma cabal a incompetência da gestão petistas no Estado e o estrago de se priorizar um projeto de poder ao invés de um projeto de governo. Ele citou, por exemplo, o Estaleiro Paraguaçu, no distrito de Maragogipe, que encerrou suas atividades ano passado, deixando um penoso rastro de 8 mil trabalhadores sem emprego. "Essa crise tem um pai que se chama Lula, uma mãe que se chama Dilma e o sobrenome dela é PT", disparou.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário