Consumidor já pode pedir bloqueio de celular com número da linha

Agora está mais fácil bloquear celulares roubados, extraviados ou perdidos. É que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou ontem que não será mais preciso informar o número de IMEI do aparelho, uma sequência com 15 números que identifica o aparelho celular, registrada no aparelho ou na embalagem. Antes as operadoras de telefonia exigiam o IMEI e não aceitavam bloquear aparelhos que não estivessem vinculados a uma linha, como os celulares roubados em lojas e oriundos de roubos de cargas. Agora o consumidor terá duas formas de fazer o bloqueio. “A primeira, bastando apresentar às operadoras ou delegacias o número do celular [e confirmando os dados cadastrais]. A segunda, ao obrigarmos que transportadores e lojistas incluam, na nota fiscal, esse identificador”, disse o presidente da Anatel, João Rezende. Para saber o IMEI, basta digitar *#06# no próprio celular. Segundo a Anatel, após o extravio dos aparelhos, muitos usuários tinham dificuldades em informar o IMEI dos celulares. Donos de aparelhos roubados na Bahia, Ceará e Espírito Santo podem ainda ter o aparelho bloqueado em caso de roubo ao informar a linha na confecção do boletim de ocorrência nas delegacias da Polícia Civil, antes mesmo de informar à operadora. Em breve, o bloqueio nas delegacias poderá ser feito em outros estados e pela Polícia Federal. Até fevereiro, o sistema que bloqueia os celulares tinha cerca de 6,5 milhões de itens impedidos de serem usados. No caso de aparelhos com dois chips, o ideal é informar as linhas às operadoras. Aparelhos de segunda mão ou sem operadora também podem ser bloqueados. Para não adquirir celulares roubados basta consultar os números IMEI que estão bloqueados no site consultaaparelhoimpedido.com.br.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário