DÓLAR DISPARA E BOLSA TEM FORTE QUEDA COM ANULAÇÃO DO RITO DO IMPEACHMENT

A notícia de que o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, suspendeu o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira, 9, atingiu em cheio o mercado financeiro.
A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) passou a despencar 3,44%, abaixo dos 50 mil pontos, e o dólar disparou 4,67%, para R$ 3,669. As principais ações passaram a despencar com força, como o tombo de 10% da Petrobras.

Maranhão atendeu o pedido da Advocaia Geral da União (AGU). Segundo nota do presidente interino, uma nova sessão deve ser realizada no prazo de cinco sessões a partir da devolução do processo do Senado. 

Os papéis de blue chips (ações que têm grande liquidez na Bolsa) aceleraram o ritmo de queda após a notícia. As ações ordinárias e preferenciais da Petrobrás entraram em leilão com baixas de 9,90% e 10,62%, respectivamente. O mesmo ocorreu com Bradesco PN (-2,84%) e Itaú Unibanco PN (-0,86%). 
Entre outros papéis listados no Ibovespa, Vale ON recuava 9,24% e PNA caía 8,14%, enquanto Banco do Brasil ON perdia 5,75%. O setor de siderurgia também se destacava entre as principais quedas, com Usiminas PNA passando por leilão ao atingir oscilação negativa de 13,30%. 
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário