Frente Parlamentar da Indústria é lançada na AL

DSC_0060 editada

A Assembleia Legislativa lançou ontem, em sessão especial realizada no plenário, a Frente Parlamentar da Indústria da Bahia. O evento, aberto pelo presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo (PSL), contou com a presença dos deputados que integram a Frente Parlamentar, o presidente da Federação das Industrias da Bahia, Antônio Ricardo Alban, além de representantes de sindicatos industriais, coordenadores e secretários executivos ligados à indústria baiana.

A Frente Parlamentar da Indústria Baiana nasceu com o objetivo de construir um canal de interlocução entre a indústria e a Assembleia. A ideia é munir os deputados com informações relativas aos possíveis impactos materiais das proposições legislativas sobre as atividades econômicas prestando apoio técnico aos assessores parlamentares no momento da elaboração das proposições.

Marcelo Nilo disse que a Assembleia Legislativa é a casa do povo e que na sua gestão todos os movimentos sociais tiveram espaço para debater os seus problemas, citando os negros, homossexuais, mulheres, índios e também os empresários. O presidente do Legislativo lembrou que no mesmo momento que acontecia a sessão na Assembleia estava ocorrendo a votação no Senado sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff. “É um dia muito importante para a nação e só o futuro dirá se a decisão que está sendo tomada pelo Senado é positiva ou negativa para o país”, afirmou Nilo, ressaltando que o povo brasileiro é apaixonado pela política mas está decepcionado com os políticos. “Muitos deixaram de pensar no povo brasileiro. Uns porque não querem deixar o poder e outros porque querem assumir de qualquer forma o poder”, disse o presidente.

Segundo o presidente da Frente Parlamentar, deputado Nelson Leal (PSL), a crise que o país está enfrentando tem várias nuances e que os números mostram que ela está muito forte, com desemprego acima dos dois dígitos, inflação alta e refração do consumo. “Precisamos encarar as reformas que precisam ser realizadas, para que a indústria baiana e brasileira ganhe competitividade. Todos os deputados, mesmo os que não fazem parte da frente, estão dispostos a lutar com coragem por esse setor”, disse Nelson Leal.

O presidente da Fieb Antônio Ricardo Alban elogiou a caráter suprapartidário da Frente Parlamentar e disse que a crise leva as pessoas a estarem mais dispostas a ouvir e conversar. “Em bom tempo começamos esta interação porque não precisamos apenas ser ouvidos, temos também que ser convincentes nos nossos argumentos. Temos muitas demandas, mas todos os setores também tem”, afirmou Alban, ressaltando que a Fieb analisou 39 Projetos de Lei que estão em tramitação na Assembleia e que são do interesse da indústria baiana. Vice-presidente da Frente Parlamentar, Pablo Barrozo disse que nesse momento de crise a participação da indústria na economia se torna ainda mais importante. “Não podemos, e não vamos, partidarizar a Frente. Entre o interesse político e os interesses do estado estaremos com a Bahia”, disse o democrata. Ele afirmou também que o objetivo é que os membros da Frente Parlamentar pela Indústria se encontre de 15 em 15 dias na Assembleia Legislativa e mensalmente em conjunto com a diretoria da Fieb.

FRENTE – Além dos deputados Nelson Leal e Pablo Barrozo, presidente e vice-presidente, respectivamente, também farão parte do grupo em prol do fortalecimento das indústrias baianas, a deputada Maria del Carmen (PT), na Coordenação da Indústria da Construção Civil, Infraestrutura e Mineração, os deputados Hildécio Meireles (PMDB); Coordenação da Indústria Naval, Automotiva, Metal-Mecânica; Sandro Régis (DEM), na Coordenação da Indústria de Papel, Celulose, Madeira e Móveis e Carlos Geilson (PSDB) à frente da Coordenação da Indústria Cosmética, Têxtil, Vestuário e Calçados; na Coordenação da Indústria Química, Petroquímica, Plástico, Óleo e Gás, Adolfo Viana (PSDB); Robinho (PP) à frente da Coordenação da Agroindústria, dentre outras coordenadorias ligadas ao setor. No total 47 deputados estaduais compõem a Frente. Na secretaria-executiva do grupo parlamentar, Vladson Menezes diretor executivo da Federação das Indústrias do Estado da Bahia.

Fonte: Ascom da Assembleia Legislativa da Bahia
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário