Planos de saúde devem pagar exames de Zika a partir desta quarta-feira (6)


A partir desta quarta-feira (6), os planos de saúde deverão cobrir obrigatoriamente três tipos de exames de detecção do Zika vírus para públicos específicos. gestantes, bebês de mães com diagnóstico de infecção pelo vírus e recém-nascidos com malformação congênita sugestivas de infecção pelo Zika passam a ter este direito. Os planos de saúde já tiveram 30 dias para se adaptar às regras.

A obrigatoriedade é estabelecida por norma da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A medida leva em conta o risco de bebês nascerem com microcefalia por conta de infecção da grávida pelo vírus durante a gestação. A microcelfalia consiste em uma má formação irreversível que pode comprometer o desenvolvimento da criança em inúmeros aspectos, sendo associada a problemas com surdez, outros problemas de audição e no coração.

Os planos a partir de hoje (6) devem obrigatoriamente oferecer para estes grupos o PCR, indicado para a detecção do vírus nos primeiros dias da doença; o teste sorológico IgM, que identifica anticorpos na corrente sanguínea; e o IgG, para verificar se a pessoa teve contato com o Zika em algum momento da vida.

Por se tratar de uma emergência em saúde pública decretada pela Organização Mundial de Saúde, a ANS fez uma revisão na obrigatoriedade de procedimentos a serem cobertos pelos planos, o que normalmente só é revisto de dois em dois anos.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário