Ipiaú: Família de homem morto por picada de cobra deve processar HGI por suposta negligência médica

drone

Carlos Alberto Santos Alves , 53 morreu dias depois em Ipiaú após ser picado por um réptil rastejante , cobra: “Jararaca-boca-de-sapo”. A filha de Carlos Alberto que mora atualmente no estado de São Paulo, entrou em contato com a reportagem do site Panorama Ipiaú que iria vim a cidade em Dezembro deste ano ,e entrar com uma ação contra o Hospital Geral de Ipiaú por negligência médica. De acordo com a filha da vítima, seu pai foi atendido pelo HGI no dia 18/11, depois de uma hora ao ser picado pelo réptil. “Eles fizeram os procedimentos correto, que foi limpar o local, onde foi picado pela cobra. O que não fizeram foi dar as seis doses do soro antiofídico . Essa foi a negligência! Aplicar somente três doses do soro”, contou. Os soros antiofídicos, usados no tratamento contra picadas de cobras, contêm anticorpos específicos que neutralizam o efeito tóxico do veneno injetado na vítima. Ainda de acordo com a filha da vítima o HGI transferiu o seu pai em uma UTI móvel para o Hospital de base na cidade de Itabuna pois seu pai já estava em estado de saúde grave. “A cobra picou ele na sexta(18) Ele foi transferido pra Itabuna no domingo(20) já em estado grave. O Hospital de Base de Itabuna, informou que já não poderia fazer mais nada, pois meu pai já estava em estado terminal. Vindo a óbito na terça(15), na própria unidade. Prometeram que lá tinha UTI esperando ele , e foi mentira.

boca-de-sapo


Ele ficou no quarto porque não tinha vaga. O máximo que fizeram foi colocar ele na ala vermelha onde faleceu. Deixaram ele sofrer muito”, concluiu. A reportagem do Site Panorama Ipiaú entrou em contato com Hospital de Base em Itabuna, mais não se pronunciaram sobre o assunto. Também entramos em contato com o Hospital Geral de Ipiaú neste sábado (26), o atendente encaminhou para assistência social onde pediram para retornar o contato na segunda-feira(26). A falta de informação do HGI é impressionante , a reportagem do Panorama pede que os responsáveis se pronunciem o quanto antes. E que os responsáveis sejam punidos, e que nenhum ipiauense ou qualquer outro cidadão humano que usam o serviço de saúde pública, não venha perder suas vidas. Carlos Alberto foi atacado pela cobra numa fazenda de sua propriedade próximo ao distrito de Teresinha. Populares socorreram ele até o HGI. A cobra que lhe atacou de nome comum dado a uma espécie de Jararaca da família dos colubrídeos. Muito comum no Pantanal é considerada a cobra mais venenosa do bioma. Seu veneno é muito forte, pode matar uma criança em poucas horas e um adulto em questão de um dia. É muito temida na região pantaneira, sua coloração e tamanho são diferentes das outras jararacas. É pequena e pode atingir no máximo um metro de comprimento e sua cor é bege. Pode parecer uma cobra inofensiva devido mesmo ao seu tamanho, mais seu veneno potente é de impressionar. A Jararaca Boca de Sapo é uma das cobras mais venenosas do Brasil, dependendo do local da picada se for atingida alguma veia principal o indivíduo pode morrer na hora. (Panorama Ipiaú)

Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário