Pai que fez campanha na web localiza filho levado pela mãe há dois anos


Em MS, pai faz campanha na web para encontrar levado pela mãe há 2 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

Depois de dois anos sem notícias do filho, o tatuador de Mato Grosso do Sul Adham Wahab conseguiu contato com o garoto nesta terça-feira (22), por telefone. Ele disse que o adolescente de 13 anos foi encontrado no Espírito Santo e está sob os cuidados do Conselho Tutelar.

"Já falei com ele e ele está um pouco assustado com tudo que está acontecendo, mas estou indo para lá encontrá-lo", resumiu o tatuador pouco antes de viajar rumo a Itaúna, distrito de Conceição da Barra (ES), onde vai encontrar o filho.
A ex-mulher de Adham era procurada pela Justiça acusada de matar e carbonizar o corpo do tio na Bahia, segundo a Polícia Civil baiana. O crime foi em 2014 e, desde então, ela sumiu com o filho e o pai não tinha conseguido mais contato com o garoto.
Ele começou uma campanha nas redes sociais pedindo informações que pudessem levar ao filho e foi informado nesta manhã que a mãe do garoto foi presa.
Post
Com ajuda de familiares e amigos, Adham compartilhou a foto de Nicolas durante algumas semanas até ser informado nesta manhã sobre a localização do garoto. Ele disse ao G1 que entrou com pedido judicial de guarda do filho logo que soube do crime na Bahia, mas como a ex-mulher não foi localizada até o momento, o processo ficou parado. O pai também registrou um boletim de ocorrência contra a ex-mulher por ter sumido com o filho.Separação
Adham e a ex-mulher se separaram em 2003. Na época, o tatuador concordou em deixar o filho sob a guarda da mãe, levando em consideração a pouca idade da criança, mas em seguida começou a ter dificuldade em falar ou saber do filho.
"Quando a gente se separou, ela sumiu durante 11 meses e foi então que eu fiquei sabendo que ela tinha ido para a Bahia. Na época, eu pedi a guarda, mas vi que ele dependia mais dela do que de mim, então, deixei a guarda com ela, mas sempre procurei e visitei. Apesar da distância, a gente tinha contato sempre, eu e meu filho", explicou.
Anos depois, em 2013, a ex-mulher voltou a Campo Grande com o filho para terminar o curso de direito. Adham lembra que nessa época Nicolas fez amigos e quando a ex-mulher se formou, ele pediu para que a criança ficasse na cidade, mas a mãe disse que voltaria a morar na Bahia.
Segundo o site do Tribunal de Justiça da Bahia, a ex-mulher de Adham é acusada de homicídio qualificado. Além dela, outro homem também é réu no processo e está preso. O G1 não conseguiu contato com a mulher.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário