Polícia repassa alerta sobre farsa da Mandala da Prosperidade

Resultado de imagem para mandala da prosperidade

A palavra “Mandala” tem ganhado uma repercussão enorme na Bahia– principalmente pela propagação nas redes sociais. Trata-se de um sistema, por meio de grupos no WhatsApp e até mesmo via anúncio no Facebook, que promete um ganho de ao menos R$ 800 mediante o investimento de R$ 100.
O sistema é facilmente caracterizado como pirâmide financeira por não possuir nenhum tipo de produto para ser comercializado. Uma vez na rede, o usuário terá que convidar mais pessoas para poder “ganhar” dinheiro, e o fluxo segue até a “quebra” da pirâmide.
Febre nas redes
Nos últimos dias está sendo bastante comum você dar de cara com “INVISTA 100$ E GANHE 800$ RÁPIDO E FÁCIL, VEM PRO MANDALA , AQUI SIM GIRA DE VERDADE QUEM TIVER INTERESSE CHAMA NO PV.”
Várias pessoas na Bahia aderiram ao esquema de “doações” no esquema da Mandala da Prosperidade. Existe até pessoas divulgando os números dos próprios contatos do WhatsApp – em grupos na rede social, para que outros os convidem para o esquema.
Pirâmide
Não existem produtos sendo comercializados. O sistema da “Mandala da Prosperidade” é dividido em quatro grupos: fogo, ar, terra e água. Ao aderir, o usuário investe os R$ 100 e precisa convidar mais pessoas para que também invistam. Depois de completar a quantidade necessária de participantes, recebe de cada um o valor também de R$ 100.
A organização do esquema possui indícios claros de pirâmide financeira, uma vez que os últimos participantes acabam custeando os lucros de quem aderiu antes. Ora, basta uma pessoa com a mínima noção sobre o sistema para ver que é impossível você dar R$ 100 e receber R$ 700 a mais no mínimo. Alguém está pagando esse dinheiro por você. Quem vai entrando depois, vai sustentando a rede de recurso!
Justiça
Nesta última terça-feira (13), o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) tomou conhecimento sobre a “Mandala” e determinou o início do trâmite para a apuração imediata do esquema.

Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário