Ministro do STF pede soltura de goleiro Bruno

Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal (STF), Marco Aurélio Mello, mandou soltar o goleiro Bruno Fernandes, acusado de matar a ex-amante Eliza Samúdio, em 2010. A decisão pegou todos de surpresa, porque ele foi condenado, em 2013, há 22 anos pelo homicídio da modelo. Lembrando que o corpo dela não foi encontrado.

Na concessão da liberdade do goleiro Bruno, Marco Aurélio Mello disse que ‘os fundamentos da preventiva não resistem a exame’. Mello alegou que alguns itens importantes não foram abordados em primeiro plano nesta prisão do ex-jogador como por exemplo ele ter sido réu primário, ou seja, não possuía antecedentes criminais. Com isso, foi decidido que ele teria habeas corpus e poderia ser solto.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário