Suspeitos de matar policial militar em Valença são presos


Uma operação das polícias Civil e Militar prendeu os traficantes Anderson Marcos Teixeira Lopes, o Andinho, Matheus dos Santos, o Dêco, Milla dos Santos Rocha e Maicon Douglas Ribeiro, o Saumo. Eles são suspeitos de envolvimento na morte do PM Rogério Souza da Silva, em 25 de dezembro do ano passado.

Anderson, Matheus e Milla foram presos em Valença, no Sul da Bahia. Já Maicon, foi detido em Belo Horizonte. A operação que resultou na prisão dos suspeitos foi deflagrada na quinta-feira (16).

De acordo com a polícia, todos atuavam no tráfico de drogas na localidade do Mangue, em Valença. Um quinto envolvido no crime, Sávio Santos Ramos, reagiu a tiros à abordagem e acabou ferido, sendo socorrido à Santa Casa de Misericórdia, onde morreu.

Batizada de Força Invicta, a operação também cumpriu mandados de busca e apreensão. Mais de 100 papelotes de maconha, já embalados e prontos para comercialização, foram apreendidos num dos locais visitados. De acordo com o delegado Thiago Campos da Silva, da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Valença), a operação contou com o apoio das polícias Civil e Militar de Minas Gerais.

Além da Coorpin/Valença, participaram da operação o Departamento de Polícia do Interior (Depin), os núcleos de Homicídios e de Narcóticos de Valença, além da 33ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

O crime
Rogério Souza da Silva, 32 anos, era lotado na 33ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Valença). Ele foi morto no bairro Tento, em Valença, após ser baleado por um grupo de traficantes. Outro PM, que estava com ele, também acabou baleado. Após o ocorrido, cinco suspeitos acabaram mortos em ações da polícia na região.


Rogério Souza
(Foto: Reprodução)


De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), Rogério estava acompanhado do soldado João Feitosa Plínio Júnior e, mesmo sem fardamento, acabaram sendo reconhecidos como PMs por um grupo de homens armados.

Os soldados estavam em serviço e levantavam informações numa localidade do Tento quando foram cercados e, em seguida, acabaram baleados. Entre oito a 10 suspeitos ligados ao tráfico de drogas na área teriam participaram da ação, segundo a Polícia Civil.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário