Chapa Dilma-Temer recebeu R$ 112 milhões de forma irregular da Odebrecht

FOTO: Reprodução

O julgamento da denúncia contra a chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral começa nesta terça-feira (04) e o jornal Folha de São Paulo revelou neste domingo (02) mais uma denúncia contra a chapa.

Trata-se do vice-procurador Geral Eleitoral, Nicolao Dino, que em seu parecer final disse que a chapa que saiu vitoriosa em 2014 recebei pelo menos R$ 112 milhões em recursos irregulares.

“Todo esse formidável volume de dinheiro empregado na campanha evidencia abuso de poder econômico que comprometeu a legitimidade e a normalidade do pleito eleitoral presidencial”, disse o vice-procurador, que pede a cassação, algo que implicaria na saída de Temer da presidência.

Os 112 milhões de reais teriam chegado à chapa da seguinte forma: R$ 45 milhões de caixa 2; R$ 17 milhões de “caixa 3”; e R$ 50 milhões de propina. Segundo o documento, todos os recursos chegaram a Dilma e Temer pela Odebrecht.
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário