Instalação de camelôs da 25 de Março causa insatisfação em comerciantes da cidade

FOTO: Reprodução//

A cena que se encontra no Clube Social de Ibirataia é bem diferente do que foi prometido a poucos meses, com o pagamento de salários pela prefeitura no mês de Fevereiro, afirmando elevar a economia municipal.

Foi permitido e é possível encontrar vendedores informais do Estado de São Paulo (25 de Março), amontoados, comercializando todos os tipos de produtos importados. Os camelôs de fora ganharam uma maior visibilidade, já os comerciantes informais da cidade, sofrem com a baixa nas vendas e teoricamente o desvio de clientes, que optam por produtos mais baratos, muitos sem qualidade e até mesmo sem garantias. 

A única alternativa encontrada pelos comerciantes será acionar o Ministério Público Estadual (MPE/BA) para suprir a “falta de atitude da Prefeitura”. 
Diante dos fatos, esta é a primeira desmoralização do poder público municipal com os comerciantes.
Os prejuízos têm sido muitos, porque além do grande número, existe uma bagunça no posicionamento dos ambulantes dentro do espaço de instalação. Empresários que cobram incisivamente a interdição, receberam até ameaças por isso. 

Um comerciante ibirataense que não quis identificação, opinou que, "Tudo isso é culpa da prefeitura, que tem se mostrado desorganizada, omissa e incapaz de resolver esse problema”, afirmou.

O conflito atinge também os comerciantes formais, com funcionários e impostos para pagar. A opinião não é aceita por aproximadamente 95% da categoria, porém, há também os que gostam da presença, já que atraem movimento.


Ibirataia Notícias

ATUALIZADA 22/04 - 16:46h
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário