PF conclui inquérito contra Geddel e Lúcio e vê indícios de associação criminosa


A Polícia Federal concluiu o inquérito do bunker de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento de Salvador e concluiu que existem indícios de lavagem de dinheiro e associação criminosa cometidos pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima e pelo deputado Lúcio Vieira Lima. O relatório foi encaminhado ao gabinete do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). A Procuradoria-Geral da República deve decidir agora se apresenta denúncia contra os envolvidos. A Polícia Federal também acusou pelos mesmos crimes a mãe de Lúcio e Geddel, Marluce Vieira Lima, o ex-assessor do deputado, Job Ribeiro, além do ex-diretor da Defesa Civil de Salvador (Codesal) e aliado de Geddel, Gustavo Ferraz
Compartilhe no Google Plus

0 comentários:

Postar um comentário